Prefeito de Viana, Gilson Daniel é detido com 41 mil reais em espécie dentro de carro da prefeitura

O prefeito de Viana, Gilson Daniel (PV), foi detido pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) na noite desta quarta-feira (05/08). Foi levado para a Polícia Federal para explicar a origem dos R$ 41 mil em espécie que ele transportava dentro de seu carro.

Recentemente, o Tribunal de Justiça ratificou o arquivamento de um Inquérito Criminal aberto contra Gilson Daniel pelo Ministério Público Estadual por conta do no episódio em que ele , quando candidato a prefeito em 2012, teria recebido doação de um traficante de drogas do município para sua campanha.

No mesmo procedimento foi investigado também o vereador afastado de Viana Patrick do Gás. O arquivamento do vereador afastado foi feito pela própria Polícia Civil. Já o de Gilson Daniel teve de ser acolhido pelo Tribunal de Justiça por conta de suas prerrogativas especiais por ser prefeito.

De acordo com a Polícia Rodoviária Federal, a abordagem a Gilson Daniel foi realizada por volta das 19 horas de quarta-feira na BR-262, no posto da PRF de Viana. O advogado Luciano Ceotto, que faz a defesa de Gilson Daniel, explicou na porta da Polícia Federal, em São Torquato, Vila Velha, que o prefeito também é empresário e tem renda compatível com seus bens.

Segundo o advogado, os R$ 41 mil que estavam no carro seriam utilizados na negociação de um imóvel. Gilson Daniel estava sozinho no automóvel, que é alugado pela prefeitura. O prefeito foi solto na madrugada desta quinta-feira (067/08).

Em nota, a assessoria de imprensa da Prefeitura de Viana Informou que o prefeito Gilson Daniel foi parado em uma blitz, no posto da Polícia Rodoviária Federal, que é caminho da casa do prefeito, em Areinha. Com ele havia uma quantia em dinheiro. Ele foi “convidado a ir à Polícia Federal para informar a origem do dinheiro.” O prefeito apresentou a Polícia Federal o imposto de renda do último ano, onde foi constatada a declaração de mais de R$ 60 mil em espécie.

Gilson Daniel responde ainda a uma Ação de Improbidade Administrativa que tramita na 3ª Vara da Fazenda Pública Estadual, Municipal, Registros Públicos, Meio Ambiente e Saúde desde março de 2010 – portanto, antes de ser prefeito.  Neste processo, o prefeito é réu ao lado de mais 11 pessoas.

Em vídeo, prefeito explica como foi a abordagem policial

Depois de chegar em casa, no bairro Areinha, o prefeito Gilson Daniel gravou um vídeo, ao lado da esposa e da filha, em que explica o motivo de ter sido abordado pela PRF e levado à Superintendência Regional da Polícia Federal. Ele postou o vídeo nas redes sociais:

“Ao sair hoje (quarta-feira) do meu trabalho, fui parado pela Polícia Rodoviária Federal, no posto de Viana, por causa do ‘insulfilme’ do meu carro. O policial revirou todo o carro, não encontrou nada, apresentei toda a documentação do carro e minha documentação pessoal. Ele pediu que eu abrisse a minha bolsa. Ao abrir a bolsa, eu disse que existia uma quantia de R$ 41 mil. Recursos meus, de minha economia, pois eu estava negociando uma sala comercial e, por isso, estava com aquela quantia em dinheiro. E que todo aquele recurso estava declarado em meu Imposto de Renda. O policial me conduziu até a Polícia Federal. Lá pude comprovar tudo o que eu havia falado levando minha declaração de imposto de renda mostrando que nela existe recurso superior ao que eu estava portando no carro".

 

Blog do Elimar Côrtes Copyright © 2011 -- Template created by O Pregador -- Powered by Blogger