Tropa de Elite da Polícia Militar do Espírito Santo inova novamente e adota ‘Exame de Atenção Computadorizado’

O Batalhão de Missões Especiais, a Tropa de Elite da Polícia Militar  do Estado do Espírito Santo, está novamente em busca de aprimorar a capacidade técnica de suas equipes de oficiais e praças. Vai adotar, até o dia 1º de outubro, o Exame de Atenção Computadorizado, um programa que já foi implantado no Núcleo de Operações e Transporte Aéreo da PMES (Notaer) em maio deste ano.

Os objetivos do exame são avaliar a capacidade de atenção; orientar possíveis fatores que possam estar interferindo na qualidade de vida, saúde e segurança dos policiais; fortalecer, com foco educativo, a importância da redução do comportamento de risco; fortalecer as boas práticas no cuidado com a saúde.

O Exame de Atenção Computadorizado também indica, com o acompanhamento diário e sistemático, problemas como ansiedade, depressão, uso de álcool, de drogas ilícitas, problemas de ordem familiar e econômica. No momento do teste revela que o funcionário está desatento, mas não indica a causa exata.

Através dos resultados do exame, será possível prevenir e propor as ações fundamentais para minimizar os riscos de acidentes e melhorar a qualidade de vida de todos os policiais do BME.

O exame rápido e simples será feito todos os dias pelos militares do BME assim que chegarem ao trabalho. Serão montadas cabines dentro do Batalhão de Missões Especiais, onde o policial entra e fica de frente a um computador.

O programa é mais uma inovação do BME, que hoje é comandado pelo tenente-coronel Jocarly Martins de Aguiar Júnior, que assumiu o Comando da Tropa de Elite da PM em 18 de julho de 2014.

Nesse período de um ano e dois meses à frente da unidade, o tenente-coronel Jocarly Aguiar tem implementado diversas políticas, como forma de valorizar e motivar a tropa, permitindo um aperfeiçoamento diário de seus oficiais e praças. São ações positivas como a adoção do Sistema de Gestão por Indicadores de Desempenho, implementação da Matriz Curricular na Parte de Instrução, a reforma do Quartel do BME – em andamento – e a reforma do Canil – já concluída –, pertencente à Companhia de Operações com Cães (COC).

Dede julho deste ano, o Comando do Batalhão de Missões Especiais (BME) vem implementando o Sistema de Gestão por Indicadores de Desempenho (SIGIDE), para avaliar as atividades desenvolvidas pelas Companhias Operacionais do Batalhão visando a qualidade técnica e profissional da tropa, além da excelência no cumprimento dos seus objetivos.

O projeto surgiu da necessidade de aprimoramento das ferramentas de gestão e pela incessante busca do melhoramento dos recursos humanos. Segundo o Portal da Polícia Militar, o “SIGIDE, na prática, fornece informações sobre a qualidade técnica dos policiais que atuam em determinadas funções, sobretudo, avaliando as habilidades especificas e alocando o recurso humano conforme o resultado aferido.” A intenção do programa é aumentar o nível de profissionalismo dos policiais e a qualidade do serviço desenvolvido pela Unidade junto à sociedade capixaba.


 

Blog do Elimar Côrtes Copyright © 2011 -- Template created by O Pregador -- Powered by Blogger