Associação Espírito-Santense do Ministério Público estimula promotores de Justiça a praticar esporte e atividades físicas

Os promotores de Justiça Francisco Martinez Berdeal e Tiago Boucault Pinhal são dois aficionados pela prática esportiva. Não é toa que integram o Departamento de Esportes da Associação Espírito-Santense do Ministério Público (AESMP). O carioca Francisco Berdeal pratica surf desde adolescente, enquanto o paulista Tiago Pinhal é mergulhador.

Ambos têm experiência naquilo que praticam e no que falam. Por isso, estão sempre ressaltando para os colegas a importância de uma prática esportiva ou qualquer atividade física no cotidiano dos promotores e procuradores de Justiça.

Ao reestruturar o Departamento de Esportes, o atual presidente da AESMP, Adélcion Caliman, levou em consideração a necessidade de proporcionar aos associados e seus dependentes a oportunidade de praticarem esportes. Tanto que no dia 25 de outubro deste ano a entidade promoveu com sucesso a 1ª Corrida AESMP, organizada pelo coordenador do Departamento de Esportes, promotor de Justiça Gilberto Morelli Lima, e sua equipe de colaboradores: os promotores de Justiça Francisco Berdeal, Tiago Pinhal, Luiz Antônio de Souza Silva e Valéria Duarte.

“A filosofia das pessoas que praticam esporte é um velho ditado grego, que diz: ‘Corpo são, mente sã’. Nosso trabalho é estressante e sofremos um desgaste físico e emocional muito grande no dia-a-dia. O esporte é, portanto, uma válvula de escape, pois traz benefícios para a nossa saúde física e emocional”, pontua Francisco Berdeal.

Para ele, a 1ª Corrida serviu para motivar os associados da AESMP a estarem sempre em busca de uma vida saudável, com a introdução da prática esportiva em seu cotidiano:

“Os colegas viram que a prática esportiva ou de exercícios físicos, com acompanhamento e orientação de um profissional da área, nos permite uma vida com saúde. A 1ª Corrida da AESMP motiva a todos a buscarem meta para 2016, ao mesmo tempo que foi uma chance de confraternização”, completou Francisco Berdeal.

O promotor de Justiça Tiago Pinhal ensina que o uso frenético das tecnologias hoje na vida das pessoas não é empecilho para que a pessoa que esteja disposta a praticar um esporte invente desculpa do tipo ‘não consigo me desligar’. E garante: “Quando eu começo a praticar qualquer tipo de esporte, desligo o celular. As duas horas ou menos que reservo para praticar o mergulho, nos finais de semana, são dedicadas somente aquele momento”.

Tiago Pinhal começou a praticar o mergulho autônomo em 2007. Aprendeu por meio de um curso promovido pela Associação Espírito-Santense do Ministério Público. A partir daí, ele já mergulhou em mares do Brasil e em outros países, como Austrália, Cuba e México.

Por onde mergulhou, Tiago Pinhal teve oportunidade de registrar as mais belas imagens do fundo dos oceanos, tendo contato direto com as mais diversas espécies marítimas:

“Estamos no Departamento de Esportes da AESMP para incentivar e estimular nossos colegas e amigos associados a praticarem esportes ou qualquer outra atividade física”, diz Tiago Pinhal.

Quando ainda morava no Rio de Janeiro, Francisco Martinez Berdeal frequentava as ondas de Saquarema e Macaé. Segundo o promotor de Justiça, há dois tipos de surfistas: o de competição e o da alma. “Nunca fui de competir; sempre pratiquei o surf da alma, de conhecer novas ondas, novos lugares, quando tenho oportunidade”, ressalta ele.

Em busca da onda perfeita, Francisco Berdeal já surfou em mares do México, Nova Zelândia, Panamá, El Salvador, Costa Rica e Peru. A onda mais arriscada que enfrentou foi na praia de Puerto Escondido, em Oaxaca, no México. “Foi o dia em que peguei uma onda cabulosa, muito radical. Mas valeu a pena”, afirma Francisco Berdeal, que registra em fotos os locais por onde surfou.

Corrida realizada com sucesso

Foi um grande sucesso a 1ª Corrida da Associação Espírito-Santense do Ministério Público (AESMP), realizada na manhã de domingo (25/10) na área do Quartel do 38º Batalhão de Infantaria do Exército, em Vila Velha. Antes mesmo das 7 horas, a equipe de apoio da AESMP já havia preparado toda a estrutura para o evento, com a ajuda de oficiais e praças do Exército.

Às 7h30, os corredores e as corredoras – membros do MPE/ES e seus familiares – já estavam na pista onde ocorreu a corrida. Antes da largada, atletas realizaram um aquecimento físico.

Houve distribuição de troféus para os cinco primeiros colocados nas duas categorias (Masculina e Feminina), além de medalhas para todos os participantes. A corrida teve um percurso de cinco quilômetros e realizada em cinco voltas.

Com um tempo de 15 minutos e 50 segundos, o estudante de Medicina e jogador de futebol de areia Estêvão Gasparini e Silva, 18 anos, foi o vencedor entre os homens. Foi seguido de perto por seu pai, o promotor de Justiça Luiz Antônio de Souza e Silva; o juiz de Direito Fábio Gomes e Gama Júnior, que é casado com a promotora de Justiça Flávia Varejão Rossoni; e os promotores de Justiça Caio Hipólito Pereira e Lidson Fausto da Silva.

Na Categoria Feminina, a vencedora foi a promotora de Justiça Mônica Bermudes Medina Pretti, que percorreu os cinco quilômetros em 21 minutos e 40 segundos. Logo depois chegaram a promotora de Justiça Cláudia Torres Sasso e Analúcia Peron Benevenute (esposa do promotor de Justiça Ivan Soares de Oliveira Filho) e as promotoras de Justiça Renata Beatriz Oliveira Ferreira Nemer e Renata Lordelo Colgnago.

Feliz, o estudante Estêvão, que é ala Vilavelhense, comemorou a primeira colocação ao lado da família – os pais e seus cinco irmãos. “É a primeira vez que conquisto uma corrida com atletas acima de minha idade. Geralmente,  disputo na categoria 16-18 anos. Foi uma boa experiência”, disse Estêvão.

Campeã entre as mulheres, Mônica Bermudes Pretti pode ser considerada uma atleta. Ela pratica corridas há 10 anos: já disputou nove ‘Dez Milhas Garoto’, correu seis meias maratonas e disputou competições no Rio de Janeiro e na Argentina. Ela explica que, para manter o fôlego e o pique, treina pelo menos três vezes por semana em Linhares, onde atua na Promotoria do Meio Ambiente:

“Corro três dias por semana e faço musculação e pilates. A corrida ajuda muito o cotidiano de nós Promotores de Justiça”, disse Mônica Bermudes Pretti. “O evento de hoje é um marco da nossa Associação. Eu esperava por essa corrida há noves anos, período em que estou atuando como Promotora de Justiça. Posso garantir que esta 1ª Corrida da AESMP foi um sucesso absoluto”, completou.

Associação agradece apoio do Exército

Ao final do evento, a Associação Espírito-Santense do Ministério Público (AESMP) agradeceu publicamente o comandante do 38º BI, coronel Edson Massayuki Hiroshi, pela acolhida no Quartel.

“Estendemos o agradecimento ao tenente Oliveira e ao cabo Eloy, que desde cedo se prontificaram em ajudar nossa equipe de apoio, formada por funcionários da AESMP, que também estão de parabéns”, disse o presidente da AESMP, o Promotor de Justiça Adélcion Caliman.

O comandante do 38º Batalhão de Infantaria, coronel Hiroshi,  retribuiu os agradecimentos e colocou a unidade à disposição não só dos membros do Ministério Público Estadual bem como de toda sociedade capixaba:

“É uma satisfação muito grande em receber todos vocês em nossas dependências. Procuramos manter um relacionamento com todos os setores da sociedade do Espírito Santo. É importante que todos possam aproveitar esse espaço do 38º BI. O Exército tem uma tradição histórica em apoiar iniciativas esportivas. Tanto que desenvolvemos um projeto chamado ‘Forças do Esporte’, em que atendemos diariamente 120 crianças que residem em áreas de risco social de Vila Velha. Aqui, meninos e meninas almoçam, fazem lanche, praticam atividades esportivas e aprendem noção de disciplina e hierarquia. As portas do 38º estarão sempre abertas para a Associação Espírito-Santense do Ministério Público, seus associados e familiares”, assegurou o coronel Hiroshi, agraciado com uma medalha relativa à 1ª Corrida da AESMP, assim como o tenente Oliveira e o cabo Eloy.

No Super Master, time da AESMP conquista terceira colocação no XIV Torneio Nacional de Futebol Society do Ministério Público

O time de Super Master da Associação Espírito-Santense do Ministério Público (AESMP) conquistou a terceira colocação no XIV Torneio Nacional de Futebol Society do Ministério Público, realizado dos dias 4 a 7 de setembro, em São Paulo. Os promotores de Justiça que integraram a equipe capixaba saíram invictos do torneio, promovido pela Associação Paulista do Ministério Público (APMP).

A AESMP empatou os dois primeiros jogos, na primeira fase do torneio, contra Mato Grosso do Sul (2 a 2) e Minas Gerais (0 a 0). Nas quartas-de-final, os capixabas derrotaram Santa Catarina por 3 a 1. Na semifinal, empate sem gols no tempo normal contra o time da Paraíba. Na disputa de pênaltis, o Espírito Santo acabou derrotado.

Foi para disputa do terceiro lugar contra Minas Gerais. Os mineiros, no entanto, preferiram não entrar em campo e, assim, perderam por WO (1 a 0). E o lindo troféu da terceira colocação foi entregue à AESMP. Cada atleta do selecionado capixaba foi agraciado com medalha.

O time Super Master, com jogadores acima de 45 anos da AESMP, foi formado pelos promotores de Justiça Adélcion Caliman, Carlos Augusto Avelino, Edson Dias Júnior, Francisco Berdeal, Gilberto Morelli Lima, Levi Scatolini, Luiz Agostinho Abreu da Fonseca, Luiz Carlos de Vargas, Marcelo Lemos, Reginaldo Izoton e Ronaldo Gonçalves de Assis. Carlos Augusto e Levi Scatolini foram os artilheiros do time capixaba com três gols cada. Os goleiros, com idade livre, foram os promotores de Justiça Pedro Ivo de Souza e Luis Felipe Scalco Simão.

O presidente da AESMP, Adélcion Caliman, agradeceu aos associados da entidade que contribuíram para que fossem formadas duas equipes de futebol society visando à disputa do torneio em São Paulo.

“Agradeço o empenho de todos que participaram do torneio, integrando os dois times. A terceira colocação na categoria de Super Master é fruto do empenho de todos os atletas”, frisou o presidente Adélcion Caliman.

Saiba Mais
A XIV edição do Torneio Nacional de Futebol Society do Ministério Público, organizada pela CONAMP e Associação Paulista do Ministério Público (APMP), ocorreu de 05 a 07 de setembro na capital paulista e reuniu 1.000 atletas de todo o País. O evento contou ainda com o apoio da Previdência Associativa do Ministério Público (Jusprev)e da Armor Blindados.

A presidente da CONAMP, Norma Cavalcanti, afirmou: “O campeonato se transformou na maior confraternização dos membros do Ministério Público. E aqui em São Paulo a confraternização foi ainda maior, porque ficamos todos juntos. É um momento de celebrarmos a APMP, que, junto com a Conamp, realizou esse belo campeonato. Quero parabenizar o presidente Felipe Locke Cavalcanti pelo trabalho realizado, sua equipe, a Conamp só tem a agradecer”. A dirigente da Associação Nacional informou que a próxima edição do Torneio, em 2016, será realizada em Santa Catarina.



 

Blog do Elimar Côrtes Copyright © 2011 -- Template created by O Pregador -- Powered by Blogger