EUCLÉRIO SAMPAIO DIZ QUE EMENDA QUE PREVIA AUXÍLIO-ALIMENTAÇÃO PARA SERVIDORES É DEMAGÓGICA E FACTÓIDE: “Eu sou responsável e não quero quebrar o Estado”, afirma deputado

O deputado estadual Euclério Sampaio (PDT) explicou nesta quinta-feira (10/12) porque votou contra emenda “demagógica” do deputado Gilsinho Lopes (PR) quanto ao pagamento de auxílio-alimentação por parte do governo do Estado a uma parcela dos servidores públicos do Executivo Estadual.


"Eu sou responsável e não quero quebrar o Estado", resumiu o parlamentar, que hoje é uma das maiores lideranças entre os policiais civis do Espírito Santo e demais operadores da segurança pública. Euclério Sampaio é investigador de Polícia aposentado.

A reprovação à emenda “demagógica” de  Gilsinho Lopes aconteceu na quarta-feira (09/12), quando a Assembleia Legislativa (Ales) aprovou o Orçamento 2016 (Projeto de Lei 400/2015) e o Plano Plurianual 2016/19 (PL 359/2015). A emenda 767, do deputado Gilsinho, previa a retirada de recursos do Fundo de Desenvolvimento de Atividades Portuárias (Fundap) para a concessão do auxílio-alimentação para servidores do Executivo.

“A questão do auxílio-alimentação já está judicializada. A própria Procuradoria Geral do Estado publicou acórdão favorável ao restabelecimento do auxílio-alimentação para os servidores públicos, incluindo os policiais civis e militares. Já existem decisões judiciais favoráveis aos servidores e a questão está sendo sacramentada no âmbito do segundo grau da Justiça. No entanto, enquanto não houver a palavra final da Justiça, o Estado não tem condições de pagar esse auxílio. Se o auxílio fosse incluído no orçamento de 2016, iria prejudicar mais ainda o Estado”, disse Euclério Sampaio.

“Não quero enganar ninguém, não sou demagogo. No Rio de Janeiro, o governo está parcelando os salários dos servidores, assim como no Rio Grande do Sul e Paraná. Essa emenda em favor do auxílio-alimentação é mais um factóide do deputado Gilsinho Lopes”, acrescentou Euclério.

O deputado Euclério Sampaio tem um histórico de conquistas em favor do povo capixaba e dos operadores de segurança pública. Em 2006, no quarto ano do primeiro mandato do governador Paulo Hartung, Euclério conseguiu aprovar uma emenda que destinou R$ 10 milhões para a reforma e ampliação da avenida Carlos Lindenberg, em Vila Velha, e foi um dos responsáveis pela emenda que garante a construção do Hospital Geral de Cariacica.

“Eu garanti R$ 10 milhões para a Carlos Lindenberg na ocasião e o governador Hartung investiu mais R$ 80 milhões para a reforma e ampliação da avenida. Isso se chama trabalho de verdade. Não se trata de demagogia”, disse o parlamentar.
 
Segundo Euclério Sampaio, quando assumiu o comando do Estado em 2003, Hartung recuperou economicamente o Espírito Santo. Desta vez, em 2015, está enfrentando uma crise econômica que atinge todo o País: “Como já disse, eu não pratico demagogia. Eu não quero quebrar o Estado. Sou a favor do auxílio-alimentação para todos os servidores do Executivo, mas faço uma pergunta. O que é melhor: receber o tíquete alimentação e receber salário com atraso ou não receber o tíquete e receber o salário em dia?”

Euclério Sampaio disse mais: “Algumas pessoas não conseguem fazer nada em prol do povo capixaba e tentam jogar a população  contra o governo, estando, assim, a serviço de um grupo político que deseja apenas criar problemas para o Estado. Essa gente quer que o governador (Paulo Hartung) atrasa o pagamento de salário, suspenda serviços e quem paga a conta é o povo. Eu não vou ser irresponsável e votar emenda a favor do auxílio-alimentação para ver o Espírito Santo como o Rio, Paraná e Rio Grande do Sul, cujos governadores estão atrasando pagamento dos servidores”.

O deputado Euclério Sampaio finaliza seu desabafo: “Os policiais capixabas não podem mais se deixar enganar com certos políticos demagógicos como ocorreu num passado recente. Como diz um provérbio, o tempo é o senhor da razão”.



 

Blog do Elimar Côrtes Copyright © 2011 -- Template created by O Pregador -- Powered by Blogger