Ministério Público recorre e consegue a condenação de promotor de eventos acusado de mandar matar médica em Vitória

Denunciado pelo Ministério Público Estadual de ser o mandante do assassinato da médica Gilcy Brandão, em um restaurante em Jardim Camburi, em fevereiro de 2007, o ex-marido da vítima, o produtor de eventos Rogério Sepulcri Valadares, foi condenado a cumprir 21 anos, 10 meses e 15 dias de prisão em regime fechado. A sentença foi proferida pelo juiz da 1ª Vara Criminal de Vitória, Marcos Pereira Sanches, após júri realizado nesta quinta-feira (03/12).

De acordo com as informações presentes na sentença final, o acusado não preenche os requisitos para a substituição da pena privativa de liberdade ou para a concessão da suspensão condicional da pena. A prisão do réu foi imediata, logo após o julgamento do crime.

O promotor de eventos já tinha ido a júri popular em outra oportunidade, tendo sido absolvido. Mas o Ministério Público Estadual (MPES) recorreu da primeira decisão e agora  Rogério Valadares voltou a ser julgado pelo crime e, desta vez, foi condenado pelo Júri Popular.

Segundo as informações dos autos, enquanto esteve com a vítima, o acusado a maltratava, tratando-a como objeto e descartando-a. Ainda de acordo com o processo, após perceber que a companheira não lhe concederia mais mordomias, o réu teria passado a arquitetar o crime.

Ainda foi ressaltada no teor da sentença, a maneira fria com a qual o acusado agiu, uma vez que, além de ter atraído a médica para o local do crime, cerca de vinte dias depois, ele teria ido passar o carnaval no Sul da Bahia, acompanhado de sua suposta amante.

Também ficou destacada a suposta articulação do acusado para dificultar que fosse prestado atendimento médico à vítima.
O magistrado, em sua sentença, também frisou que não há nada que cause maior repulsa que o atentado contra a vida humana, ainda mais quando se fala da própria companheira, mãe de seus filhos.

Entenda o caso

A médica Gilcy Brandão foi assassinada com um tiro no estacionamento do restaurante Rancho Beliscão, em Jardim Camburi. Ela entrava no carro quando foi abordada e morta. Na noite do crime, o marido da médica, Rogério Sepulcri Valadares, disse à polícia que a companheira tinha sido vítima de uma tentativa de assalto.

A ex-amante de Rogério, a enfermeira Geane Márcia Bertholdo, também foi condenada e cumpre pena no Presídio Feminino. Ela foi condenada por ter contratado os assassinos.

(Com informações do Portal do TJES)
 

Blog do Elimar Côrtes Copyright © 2011 -- Template created by O Pregador -- Powered by Blogger