DECISÃO JUDICIAL É UM MARCO NA LUTA CONTRA O PÓ PRETO: Polícia Federal interdita e suspende atividades industriais da Vale e Arcelor Mital no Complexo Portuário de Tubarão

A Polícia Federal está neste momento cumprindo  Mandado Judicial de Interdição e interrompendo as atividades de todas as empresas que atuam no Porto de Tubarão. Entre as empresas que estão sendo impedidas de continuar com suas atividades, encontram-se as multinacionais a Vale e Arcelor Mital. A ordem, expedida pela Justiça Federal no Espírito Santo, atinge as atividades de todas as demais  empresas que atuam no Complexo Portuário de Tubarão.

De acordo com a Assessoria de Comunicação da Superintendência Regional da Polícia Federal, a decisão é oriunda de representação oferecida pela PF “no bojo de Inquérito Policial que investiga os crimes ambientais decorrentes da emissão de poluentes atmosféricos e de partículas sedimentadas (PÓ PRETO) no mar e no ar da Grande Vitória.” As empresas interditadas podem continuar, porém,  exercendo suas atividades administrativas.

“Inegavelmente, a decisão judicial expedida pela 1ª Vara Federal representa um marco na história do Estado do Espírito Santo”, comemora a Polícia Federal em nota.

Por volta das 12h30 desta quinta-feira, a Polícia Federal vai conceder entrevista coletiva, na sede da Superintendência Regional,  em São Torquato, Vila Velha, para dar maiores informações.

 

Blog do Elimar Côrtes Copyright © 2011 -- Template created by O Pregador -- Powered by Blogger