MENINO HUMILDADE SE TRANSFORMA EM LÍDER DA MAIOR ENTIDADE DE CLASSE DOS MILITARES ESTADUAIS CAPIXABAS: Cabo da Tropa de Elite assume Presidência da ACS/ES

Depois de 12 anos sob o comando de um mesmo grupo político, a Associação de Cabos e Soldados da Polícia Militar e do Bombeiro Militar do Estado do Espírito Santo (ACS/ES) está desde a última sexta-feira (15/01) com nova direção. Assumiu a presidência da entidade, em uma cerimônia simples, porém marcada por forte emoção, o cabo PM Renato Martins Conceição, eleito  com 1.099 votos no pleito ocorrido em 30 de setembro do ano passado. A posse da nova diretoria aconteceu no Clube Social de Jardim Camburi.

Cabo Renato fez questão de dividir a emoção da posse com seus familiares. Lá estiveram seus pais, Wolmer Conceição e Parecida Martins Conceição, assim como sua esposa, Dayane, e a filha Alice. Também prestigiou o momento um dos cunhados de Renato, o soldado reformado Álvaro Santos de Almeida, que hoje é proprietário da Escola de Teologia do Espírito Santo, além de ser graduado em Teologia, Pós-graduado em Ciências Sociais da Religião, Pós graduando em Novas Tecnologias Educacionais, Mestre em Bíblia (curso Livre), escritor de obras teológicas e devocionais e docente de Teologia há mais de 25 anos:

“Meu cunhado (Álvaro) foi uma das pessoas que me inspiraram a entrar na Polícia Militar, embora nunca me incentivou. Ele é um verdadeiro irmão, já esteve comigo em momentos difíceis”, reconhece cabo Renato.

A vida de cabo Renato entra agora em nova fase. Ele passa a dirigir a maior entidade de classe dos operadores de segurança pública do Espírito Santo, incluindo os profissionais não-militares – como policiais civis, inspetores penitenciários e agentes sócio-educativos. Para se ter ideia do tamanho da ACS/ES, a entidade conta com mais de 6 mil associados e possui um vasto patrimônio, como o Clube Social em Jardim Camburi, sedes recreativas na Serra, Colatina e Nova Venécia; além de uma área em Barra de São Francisco.


A história de luta do líder da maior entidade de classe dos militares estaduais se confunde com à da maioria dos seus colegas de farda – sobretudo, os praças. Cabo Renato nasceu em Colatina e ainda criança foi morar na localidade de Ebenezer, zona rural de Águia Branca. Tem um irmão gêmeo, Rogério, “que sempre foi meu melhor amigo”. Com 7 anos de idade, ambos já ajudavam o pai, trabalhando também na lavoura. “A gente plantava e colhia café, como meeiros”, informa cabo Renato.

“A fé cristã sempre foi a nossa fortaleza”, ensina o novo presidente da ACS/ES. “O dia lá em casa começava com um culto, que reunia toda a família. A intimidade com Deus nos dava força e perseverança para enfrentar qualquer dificuldade”, ensina o novo líder dos militares estaduais, que, após a possem de sexta-feiram fez questão de tirar fotos ao lado de seus companheiros de Diretoria Executiva.

Cabo Renato explica que o dinheiro que a família ganhava na lavoura dava apenas para sustentar os filhos. Brinquedos? “Nem pensar”, responde ele. “Por isso, eu e meu irmão arrumávamos um jeito de driblar a dificuldade: a gente enchia sacola plástica com as folhas que caíam das árvores e a transformavam em bola de futebol. Brincar de polícia e bandido era também uma grande diversão: o problema é que todos queríamos ser policiais”.

Quando Renato tinha 10 anos de idade, sua família se mudou para Vila Velha. Ele e seu irmão sempre estudaram em escolas públicas. “Com muita dedicação, superei as limitações do ensino público e passei, em 2002, no concurso de soldado da PM. Outra grade vitória eu consegui em 2014, quando me formei em Direito pela UVV. Consegui uma bolsa após obter um bom resultado no ENEM. Mas faço hoje o que sempre sonhei desde menino: proteger as pessoas e lutar pela justiça”.

Cabo Renato mantém a vida humildade e simples daquele menino do interior capixaba. “Minha vida é a minha família de sangue, a Polícia Militar e agora a ACS/ES. Graças a Deus, sou casado com a Dayana, que é enfermeira e há dois anos me deu o maior presente de minha vida: nossa filha Alice. Juntos, formamos uma família feliz”, diz cabo Renato, que é lotado no Batalhão de Missões Especiais, considerada a Tropa de Elite da PM do Espírito Santo.

 

Blog do Elimar Côrtes Copyright © 2011 -- Template created by O Pregador -- Powered by Blogger