Delegado Marcelo Nolasco deixa a Secretaria Municipal de Cidadania e Direitos Humanos e volta à Polícia Civil

O prefeito de Vitória, Luciano Rezende (PPS), acaba de sofrer uma grande e importante baixa em seu time:  Marcelo Nolasco de Abreu deixou o comando da Secretaria Municipal de Cidadania e Direitos Humanos (Semcid). Marcelo Nolasco volta, agora, ao cargo de delegado de Polícia Civil. Ele foi, sem dúvida, o mais competente e proativo secretário de Luciano Rezende, que faz uma administração pífia. Quem assume o cargo de Marcelo Nolasco interinamente é o secretário Municipal de Assistência Social, Marcos Marinho Delmaestro.

“Por três anos, estive à frente da Secretaria de Cidadania e Direitos Humanos de Vitória. Agora, é chegada a hora de retomar minha carreira como delegado da Polícia Civil do Estado do Espírito Santo. Agradeço ao prefeito Luciano Rezende a oportunidade e a confiança, para o que foi uma experiência de vida, muito além de uma realização profissional. Aproveito para manifestar de público meu respeito a admiração por sua pessoa e sua gestão à frente do município de Vitória. Aos colegas servidores municipais com os quais servi, meu muito obrigado. Tudo o que realizamos, realizamos juntos”, escreveu Marcelo Nolasco em sua página no facebook.

Desde janeiro de 2013 à frente da secretaria que mais conquistou visibilidade na gestão de Luciano Rezende, Marcelo Nolasco implementou avanços inovadores na área social. Ele implantou o Atendimento Integrado à Mulher Vítima de Violência Doméstica dentro da Casa do Cidadão, levando para o local o Ministério Público Estadual e a 1ª Vara Especializada em Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher de Vitória.

Marcelo Nolasco abraçou e colocou para funcionar em Vitória o projeto "Botão do Pânico", que é pioneiro no País e foi lançado em parceria com o Tribunal de Justiça do Espírito Santo e o Instituto Nacional de Tecnologia Preventiva (INTP), na gestão do desembargador Pedro Valls Feu Rosa como presidente da Corte.

“Se não fosse o doutor Marcelo Nolasco, o Botão do Pânico não existiria. Certo diz, o chamei em meu gabinete e lhe apresentei o projeto. Ele gostou e disse que precisava apenas de meia hora para aprovar o projeto, pois necessitava do ‘sim’ do prefeito Luciano Rezende. O doutor Marcelo voltou ao meu gabinete já com a resposta positiva”, costumava dizer Pedro Valls Feu Rosa sempre que questionado sobre o Botão do Pânico.

Marcelo Nolasco criou ainda a Gerência de Juventude para cuidar das políticas públicas para a população jovem da capital. Entre as principais ações, estão a inauguração da Casa da Juventude, em São Pedro, a Semana Municipal da Juventude, que acontece anualmente e oferece uma série de atividades por toda cidade, e o projeto "Papo Reto", destinado aos estudantes das séries finais das escolas da rede municipal das regiões de Grande São Pedro e Maruípe com a finalidade de melhorar a relação da comunidade com as forças de segurança.

 

Blog do Elimar Côrtes Copyright © 2011 -- Template created by O Pregador -- Powered by Blogger