RODOLFO LATERZA PASSA AGORA A PRESIDIR TRÊS ENTIDADES DE CLASSE: Capixaba é eleito, no dia 1º de abril, presidente da Federação Nacional dos Delegados de Polícia

Sem estardalhaço, o delegado capixaba Rodolfo Queiroz Laterza foi eleito, no dia 1º de abril deste ano, para presidir a Federação Nacional dos Delegados de Polícia Civil (Fendepol), para um mandato de três anos. Laterza demonstra, assim, que é avesso aos holofotes, pois, nem mesmo o fato de assumir a direção de uma das mais importantes entidades representativas de delegados do País, fez com que ele fizesse publicidade do fato histórico (poucos são os seus colegas que tinham conhecimento da notícia).

Ele também será reeleito a qualquer momento para permanecer na Presidência do Sindicato dos Delegados de Polícia do Estado do Espírito Santo (Sindepes) e da Associação dos Delegados de Polícia (Adepol/ES).

Na Fendepol, Laterza assume o lugar do delegado carioca José Paulo Pires, que entrou no cargo em junho de 2013. A posse de Laterza será em junho, no mesmo período em que tomará posse na recondução do cargo de presidente do Sindepes. Laterza se inscreveu em chapa única. A posse dele e dos demais dirigentes está  prevista para junho. Laterza também concorre em chapa única para a eleição no Sindepes e na Adepol/ES.

Além de presidir o Sindepes e Adepol/ES, Laterza é hoje titular da Delegacia de Santo Antônio, bairro localizado em Vitória, e responde ainda pela DP de São Pedro, também na capital. Os dois bairros têm quase 100 mil habitantes. Para a Delegacia de São Pedro (bairro de Vitória que registra o maior número de homicídios), a Administração de Polícia Civil poderia ter localizado delegado de outro distrito mais próximo da região, mas preferiu penalizar um sindicalista.

Pelo fato de o Sindepes ainda não possuir Carta Sindical, expedida pelo Ministério do Trabalho e do Emprego, Rodolfo Laterza acabou perdendo a disponibilidade, segundo a Secretaria de Estado de Gestão e Recursos Humanos (Seger).

Do mesmo modo, quando assumir a Presidência da Fendepol em junho deste ano, Rodolfo Laterza enfrentará o mesmo desafio: terá de atuar como delegado e dirigente da entidade nacional, a exemplo do que faz, atualmente, o presidente da Fendepol, delegado José Paulo Pures, que é delegado-plantonista em um distrito da cidade do Rio de Janeiro.

Em decisão recente, o Tribunal Superior do Trabalho (TST) reconhece somente o Sindicato dos Servidores Policiais Civis do Estado do Espírito Santo (Sindipol) como legítimo representante de toda a categoria de Policiais Civis capixabas: a categoria de Policiais Civis é formada por delegados, escrivães, investigadores, agentes de Polícia, peritos criminais e papiloscópicos, médicos-legistas, auxiliares de perícia, dentre outros.

Idealizada no início de 2000, a Fendepol foi fundada no dia 6 de junho de 2013, em Brasília, no Hotel Bonaparte, onde estiveram presentes representantes dos Estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Pará, Goiás, Paraná e Santa Catarina.

Em 2011, o presidente do Sindicato dos Delegados de Polícia de São Paulo, George Henrique Melão, realizou o primeiro encontro em seu Estado de origem para a criação da Fendepol. A partir daí vários encontros foram realizados nos Estados de Minas Gerais, Goiás, Rio de Janeiro e Paraná.

 

Blog do Elimar Côrtes Copyright © 2011 -- Template created by O Pregador -- Powered by Blogger