Coronel Amaro, uma lenda da Polícia Militar do Espírito Santo, morre aos 108 anos

Morreu, aos 108 anos de idade, o coronel reformado da Polícia Militar do Estado do Espírito Santo Amaro Ribeiro dos Santos. O corpo do coronel foi velado no Cemitério Jardim da Paz, em Civit II, no município da Serra, onde foi enterrado na tarde deste domingo (26/02).

O coronel Amaro ingressou na Polícia Militar em 1928 como soldado. Foi o primeiro Oficial de Dia do Quartel de Maruípe e galgou todos os postos e graduações mediante cursos e concursos, respectivamente, culminando no último posto, o de coronel da Polícia Militar.

Durante sua trajetória, ele ocupou o posto de observador da costa brasileira contra invasores estrangeiros no período da 2ª Guerra Mundial, participou pela PM no Movimento Constitucionalista de 1932 em São Paulo, atuou como delegado de Polícia e foi o subcomandante Geral da PMES. O coronel Amaro foi para a reserva em 1961.

Em nota, o comandante-geral da PM, coronel Nilton Rodrigues, lamentou a morte do coronel Amaro, destacando no Portal da PMES a importância do oficial para a corporação. Para a Associação dos Oficiais Militares do Estado do Espírito Santo (Asssomes/Clube dos Oficias), a perda do coronel Amaro é muito grande. O presidente do Clube dos Oficiais, major PM Rogério Fernandes de Lima, lembrou que na semana que passou o coronel esteve na sede da Assomes, em Camburi, onde conversou com antigos colegas de farda.

“O Coronel Amaro, que era nosso associado, nos deixa um legado muito importante. O legado do cumprimento da ordem e do respeito à disciplina e à hierarquia, pilares de nossa corporação. Ele foi um oficial valoroso, que nos ensinou que o mais importante, para um policial militar é a defesa da vida; da vida dos cidadãos capixabas”, destacou o major Rogério.

 “O Clube dos Oficiais lamenta profundamente a morte do coronel Amaro”, finalizou o major Rogério.

 

Blog do Elimar Côrtes Copyright © 2011 -- Template created by O Pregador -- Powered by Blogger