Suspeita de matar diretor da OAB do Rio é presa no Sul do Espírito Santo com a ajuda da polícia capixaba

Simone Gonçalves de Resende, de 46 anos, suspeita de ser a mandante do assassinato da irmã, Soraya Resende, de 37, do cunhado, o diretor da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) Wagner Salgado, de 42, e da sobrinha, Geovanna Resende, de 10, já está no Rio de Janeiro. Ela foi presa em Mimoso do Sul, no Espírito Santo, nesta terça-feira (15/03), por agentes da 124ª DP (Saquarema). As informações são de O Extra. A Polícia Civil do Rio chegou à suspeita graças à ajuda de policiais da Delegacia de Mimosos do Sul, comandados pelo delegado Rômulo Carvalho Neto.

Segundo a Polícia Civil, Simone presta depoimento ainda nesta quarta-feira, quando será apresentada na sede da Delegacia de Homicídios de Niterói, São Gonçalo e Itaboraí. De acordo com o delegado Fábio Barucke, titular da DH, Simone estava recebendo ajuda de um amigo para fugir da polícia. Marcelo Brito Rangel é um taxista de Saquarema, na Região dos Lagos, e foi detido pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) em Campos, no Norte Fluminense. Ele também está sendo levado para a sede da DH e responderá por favorecimento pessoal.

A família foi morta em casa no dia 17 de fevereiro. Segundo as investigações, Simone teria mandado matar os parentes por uma insatisfação em ter que dividir uma herança de R$ 7 milhões com a irmã.
Amigos das vítimas revelam que a irmã dela, Soraya, era apontada por pessoas de fora da família como adotada. Mas ela era, na verdade, filha de sangue do pai de ambas, Arildo Vieira de Resende. Ele deixou um patrimônio de R$ 7 milhões, que virou alvo da disputa.
Soraya seria fruto de um caso extraconjugal de Arildo. Ele era casado com Yonne Cardoso de Resende, Ela, apesar da traição, aceitou registrar e criar a menina como se fosse sua filha. Na época, o casal já tinha Simone, que nasceu antes mesmo de Arildo e Yonne se casarem.

Os filhos de Simone, os gêmeos Matheus e Lucas já haviam sido presos no dia 23 de fevereiro. Matheus prestou depoimento na delegacia de Homicídios e confessou ter acompanhado os atiradores contratados pela mãe, Simone, para matar a irmã e sua família até o apartamento onde eles moravam, no bairro Trindade. Matheus confessou à polícia ter baleado a prima de apenas 10 anos.

Já Lucas se apresentou na manhã daquele dia na delegacia de Saquarema. Ele é suspeito de ter vendido um carro para financiar o crime. O rapaz foi transferido à tarde para a DH, onde chegou algemado.

Dois suspeitos também já haviam sido presos pela polícia: Diego Moreira da Cunha, de 23 anos, estava em Saquarema, na Região dos Lagos, quando foi capturado por agentes da Delegacia de Homicídios de Niterói e São Gonçalo. Gabriel Botrel de Araújo Miranda, de 19 anos, apontado pela polícia como o principal atirador, ainda está sendo procurado.

(Com informações também de O Extra)


 

Blog do Elimar Côrtes Copyright © 2011 -- Template created by O Pregador -- Powered by Blogger