EXCLUSIVO: JUSTIÇA FEDERAL RECEBE O PRIMEIRO PROCEDIMENTO DE INVESTIGAÇÃO DE UM CAPIXABA NA LAVA JATO: Ex-prefeito Luiz Paulo Vellozo é acusado de receber 500 mil ilícitos da Odebrecht

Acaba de dar entrada na Justiça Federal do Espírito Santo e na Procuradoria da República no Estado o primeiro procedimento de investigação contra um político capixaba que teria recebido “vantagens indevidas, não contabilizadas”, no valor total de R$ 500 mil, durante as campanhas eleitorais de 2010 e 2012. O “premiado” é o ex-prefeito de Vitória e ex-presidente do Bandes no atual governo estadual, Luiz Paulo Vellozo Lucas, acusado de ter recebido dinheiro da empreiteira Odebrecht.

A remessa dos autos foi determinada pelo ministro Edson Fachin, relator da Lava Jato no âmbito do Supremo Tribunal Federal. A remessa se deu no dia 22 de maio e no ofício a Secretaria Judiciária do STF informa estar encaminhando ao Juízo-Diretor da Seção Judiciária do Espírito Santo “uma mídia digital contendo cópia dos termos de depoimentos” dos colaboradores  Sérgio Luiz Neves e Benedicto Barbosa da Silva Júnior, ex-executivos da Odebrecht.

Na documentação encaminhada à Justiça Federal no Estado, o ministro Edson Fachin informa que se trata de uma petição instaurada “com lastro nos termos de depoimento dos colaboradores Sérgio Luiz Neves e Benedicto Barbosa da Silva Júnior”. Diz que, segundo o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, os delatores relatam “o pagamento de vantagens indevidas, não contabilizadas, no âmbito das campanhas eleitorais dos anos de 2010 e 2012, em valores respectivos de R$ 400.000,00 (quatrocentos mil reais) e R$ 100.000,00 (cem mil reais), em favor de Luiz Paulo Vellozo Lucas”.

Ainda de acordo com os autos, “as transações teriam sido intermediadas por" um advogado capixaba "e implementadas por intermédio do Setor de Operações Estruturadas do Grupo Odebrecht”. No mesmo despacho, o procurador-geral da República afirma que não existe menção a crimes praticados por autoridades detentoras de foro por prerrogativa de função no STF. Por isso, requereu o reconhecimento da incompetência do Supremo Tribunal Federal para a apuração dos fatos, “enviando-se o citado termo à Procuradoria da República no Espírito Santo”.

Saiba Mais


Luiz Paulo Vellozo Lucas nasceu em Vitória em 13 de dezembro de 1956. Formado em Engenharia de produção pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, é membro do BNDES desde os anos 80. Foi prefeito de Vitória de 1998 a 2005. Filiado ao PSDB desde 1993, em 2006 foi eleito deputado federal pelo Espírito Santo. Em 2010, foi derrotado na disputa para o governo do Espírito Santo para o então senador Renato Casagrande.

Em 2012, disputou novamente a Prefeitura de Vitória, pelo PSDB, e durante o primeiro turno figurava como favorito em todas as pesquisas de intenção de votos, a frente de adversários como Iriny Lopes (PT) e Luciano Rezende do PPS. No dia 7 de outubro de 2012, Luiz Paulo garantiu sua presença no segundo turno, com 36% dos votos, atrás de Luciano Rezende, que obteve 39%. Iriny Lopes conseguiu 18% dos votos. No segundo turno, disputado em 28 de outubro de 2012, Luiz Paulo, que estava em ascensão nas pesquisas, conseguiu 47.27% dos votos e foi derrotado para o adversário do PPS, que conseguiu 52.73%.

Em 2014, foi candidato a deputado federal, porém não conseguiu ser eleito, tendo recebido 49.729 votos. Seu partido apoiou o candidato Paulo Hartung (PMDB), que conquistou de novo o governo do Estado. Como prêmio, Luiz Paulo foi nomeado presidente do Bandes pelo governador Hartung. Deixou o cargo em 2016, quando decidiu, de novo, romper com Hartung para apoiar a reeleição de Luciano Rezende à Prefeitura de Vitória.

 

Blog do Elimar Côrtes Copyright © 2011 -- Template created by O Pregador -- Powered by Blogger