Pesquisa mostra que a Polícia é a instituição mais conhecida do País, as Forças Armadas as mais confiáveis e a satisfação da população com o Ministério Público subiu para 91,6%

Pesquisa feita pela empresa GMR Inteligência e Pesquisa e encomendada pelo Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) revela que a Polícia é a instituição mais conhecida pela população brasileira. Revela ainda que as Forças Armadas são as mais confiáveis do País. Já o índice de satisfação dos brasileiros com o Ministério Público, nesta época de Operação Java Jato e outras ações contra a corrupção, incluindo o Espírito Santo, subiu para 91,6%.

A pesquisa teve como objetivo mensurar a satisfação da sociedade com a atuação do CNMP e do Ministério Público, além de identificar a percepção dos brasileiros sobre a imagem das instituições em relação ao conhecimento, confiança, importância e avaliação. Clique Aqui para ter acesso à integra da pesquisa.

Foram ouvidos 5.035 brasileiros com mais de 16 anos em 170 municípios, incluindo todas as capitais do País, entre os dias 9 de março e 29 de maio de 2017. O trabalho foi realizado pela empresa GMR Inteligência e Pesquisa, com acompanhamento da Assessoria de Comunicação Social e da Secretaria de Gestão Estratégica do CNMP.

Quando o assunto é “Conhecimento das Instituições”, as mais conhecidas são Polícia (66,9%), Prefeituras (62,7%), Partidos Políticos (47) e Forças Armadas (45,7). As menos conhecidas são o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e o CNMP. A Assessoria de Imprensa do CNMP informou ao Blog do Elimar Côrtes que os questionários foram elaborados de forma objetiva, sem, no entanto, questionar os entrevistados sobre que Polícia estava sendo avaliada.

Já as três instituições mais importantes, de acordo com a pesquisa, são a Defensoria Pública, o Ministério Público e a Polícia. As instituições de representação política, por seu turno, são as menos importantes. As instituições mais confiáveis são as Forças Armadas, seguidas pela Defensoria Pública e o MP.

Para a sociedade, a importância do Ministério Público e do Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) aumentou entre 2014 e 2017. Em pesquisa de satisfação e imagem realizada este ano, o número de brasileiros que avaliaram o Ministério Público como importante ou muito importante aumentou de 84% para 91,6%. Já para o CNMP, as avaliações subiram de 75,5% para 82,7%. Os dados foram disponibilizados na quarta-feira (13/09).

O relatório com os resultados da pesquisa mostra ainda que o MP e o CNMP apresentaram aumento significativo no indicador "confiança da população”. A confiança da população com o MP subiu de 55,1% para 72,9%. Já para o CNMP, a confiança subiu de 42,4% para 57% com relação a 2014.

Entre as instituições avaliadas, as Forças Armadas se destacaram nesse quesito, com um aumento de 52,2% para 76,4% entre 2014 e 2017. Já o Congresso Nacional e os partidos políticos apresentaram queda no indicador, caindo de 41,7% para 39% e de 24,3% para 21,4% respectivamente.

Quando questionados sobre a avaliação do trabalho das instituições, o número de brasileiros que responderam "ótimo” e "bom” em relação ao Ministério Público e ao CNMP cresceu de 39,5% para 53,7% e de 28,5% para 40,6%, respectivamente, entre 2014 e 2017. Nesse ponto, mais uma vez o Congresso Nacional e os partidos políticos caíram de 26,1% para 22,1% e de 12,4% para 9,1%, nesta ordem.

Em relação ao conhecimento, todas as instituições sofreram queda na percepção da população, com exceção das Forças Armadas e da Defensoria Pública, que se tornaram mais conhecidas. Destaque para as Forças Armadas, que subiram de 67,8% para 72,7% e passaram da quinta para a quarta posição. O MP e o CNMP se mantiveram na sexta e na 12ª posição, respectivamente. Em primeiro lugar, novamente os brasileiros apontaram a Polícia como a instituição mais conhecida.

Problemas e denúncias

Os pesquisadores também perguntaram aos cidadãos quais problemas sociais, com base em uma lista com onze itens, deveriam ser resolvidos primeiro. Destaque para o "combate à corrupção”, escolhido por 25,1%; 21,5% escolheram “direito à saúde”; e 14,6%, “direito à educação”.

O relatório mostra, ainda, que 18,7% dos respondentes que já fizeram algum tipo de denúncia de irregularidade a instituições públicas afirmaram terem procurado o Ministério Público. Já 32,8% foram à Polícia, e 26,1%, às prefeituras.

Atuação do Ministério Público

Os resultados apontam que, entre temas previamente listados, 36% dos respondentes disseram que o Ministério Público deve dar mais atenção ao "combate à corrupção”. Em segundo lugar ficou o "combate aos crimes em geral”, com 16,3%; e, em terceiro, o “acesso aos serviços públicos essenciais”, com 13,4%.

Em relação à atuação do MP, 59,4% disseram que percebem a atuação da instituição também no "combate à corrupção”, 56,1% no combate "ao crime em geral” e 55,9% na “fiscalização do cumprimento da lei”. Os respondentes elegeram os temas com base em uma lista com treze opções.

A pesquisa também perguntou aos cidadãos qual nota, de zero a 10, eles dariam à atuação do Ministério Público em benefício da sociedade. A instituição recebeu média de 5,83.

O relatório mostra ainda que 54,2% disseram saber quando devem procurar o Ministério Público. Em relação às formas de contato com a instituição, 51,6% responderam que podem se comunicar com o MP pessoalmente; 40,9% por meio de um advogado; e 28,9%, pela internet. Entre os que efetivamente já contataram o Ministério Público, 66,7% afirmaram que o fizeram pessoalmente.


Na avaliação do presidente do CNMP, Rodrigo Janot, o diagnóstico é muito importante porque oferece subsídios às ações do Ministério Público. "A pesquisa nos permite saber o que os cidadãos, para quem trabalhamos, pensam sobre o MP e o CNMP. E esse deve ser o ponto de partida para ações de aprimoramento dos serviços que prestamos à sociedade”, afirmou Janot.

(Com informações também do Portal do CNMP)

 

Blog do Elimar Côrtes Copyright © 2011 -- Template created by O Pregador -- Powered by Blogger