sexta-feira, 6 de abril de 2018

MEDIDA BENEFICIA TODOS POLICIAIS E DEMAIS SERVIDORES QUE INGRESSARAM NO SETOR PÚBLICO ATÉ 2003: Após cobrança do Sindipol/ES, governo concede reajuste salarial aos aposentados e pensionistas sem paridade

O presidente do Sindicato dos Servidores Policiais Civis do Estado do Espírito Santo(Sindipol/ES), Jorge Emílio Leal, e os diretores Aloísio Fajardo e Edimar Vieira, estiveram reunidos na última quarta-feira (04/04) com o deputado estadual Bruno Lamas. O objetivo da reunião foi buscar entender se todos os aposentados e pensionistas seriam contemplados com o reajuste salarial anunciado pelo Governo do Estado de 5%.

Na ocasião, uma dúvida chamou a atenção da diretoria. Como a lei não é clara ao dizer quem poderá receber o reajuste, o Sindicato foi atrás para entender e garantir que os aposentados e pensionistas sem paridade também tenham direito ao valor.

Durante o encontro, os diretores foram encaminhados para a Procuradoria da Assembleia Legislativa, que ficou de questionar ao Estado sobre a questão. Nesta sexta-feira (06/04), após a cobrança do Sindipol/ES, o projeto de lei foi aprovado na Ales com o objetivo de estender o reajuste aos aposentados e pensionistas sem paridade. Graças ao pedido do Sindipol, todos os servidores públicos que ingressaram no serviço público até 2003 serão beneficiados.

Para o diretor Financeiro Aloísio Fajardo, trata-se de uma importante vitória em prol dos aposentados.

“Os aposentados e pensionistas sem paridade também têm esse direito. Nos reunimos com o deputado Bruno Lamas para lutar pela extensão do reajuste a esses profissionais e hoje tivemos a notícia de que os aposentados e pensionistas sem paridade também serão incluídos. É uma grande vitória”, comentou Aloísio Fajardo.

O diretor do Departamento dos Aposentados do Sindipol, Edimar Vieira, também comemorou a conquista. “É um importante feito, seria injusto os aposentados sem paridade ficarem de fora. Trabalharam durante anos servindo a sociedade e merecem sempre ser lembrados e valorizados”, aponta.

Para o presidente do Sindipol/ES, Jorge Emílio Leal, é uma questão de Justiça: “A isonomia de tratamento entre os policiais e aqueles que dedicaram sua vida em prol da sociedade, mas estão aposentados, é uma questão de Justiça. Mesmo estando aposentados, também são merecedores da valorização como reconhecimento pelos relevantes serviços prestados à sociedade capixaba. Gostaria de agradecer ao deputado Bruno Lamas por todo apoio nesta luta”, disse Jorge Emílio.

“Agora, os aposentados sem paridade terão direito aos mesmos 5% que os policiais da ativa. O índice seria o aplicado pelo regime geral de Previdência e que o Estado não vem aplicando desde 2014. Isso quer dizer que estão sem reposição inflacionária de 28,76% nesses últimos quatro anos”, completou.

 

Blog do Elimar Côrtes Copyright © 2011 -- Template created by O Pregador -- Powered by Blogger