quinta-feira, 14 de junho de 2018

DIRETOR DO SINDIPOL, ALOÍSIO FAJARDO COBRA DO GOVERNO “DESENGAVETAMENTO” DE PROJETO DE LEI SOBRE ISONOMIA: Euclério Sampaio e Gilsinho Lopes prestam homenagem a policiais civis na Assembleia Legislativa

Durante esta semana, a Assembleia Legislativa do Espírito Santo realizou duas sessões solenes para homenagear operadores  da segurança pública pela passagem do Dia do Policial Civil. Na primeira sessão, ocorrida na noite de segunda-feira (11/06), pelo menos 24 policiais civis – da ativa e aposentados – foram homenageados pelo Parlamento capixaba. Eles receberam placas e a Medalha Ewerton Montenegro, que se destina a personalidades ou entidades da sociedade civil organizada que se destacam na valorização e na defesa dos direitos humanos.

A solene foi motivada pelo Dia Estadual do Policial Civil, comemorado em diferentes datas no País. No Espírito Santo, 12 de junho foi escolhido por ser a data da morte do capixaba Domingos José Martins, mártir da Revolução Pernambucana de 1817 e patrono da Polícia Civil do Estado.

Organizada pelo deputado Estadual Euclério Sampaio em parceria com o Sindicato dos Servidores Policiais Civis do Espírito Santo (Sindipol/ES), a homenagem foi prestada aos policiais civis capixabas da ativa, aposentados, pensionistas e dependentes.

“A sessão foi um momento de valorização e reconhecimento dos relevantes serviços prestados por todos os policiais civis. Profissionais que, mesmo com as políticas de massacre do atual governo com a categoria policial e apesar de todas as adversidades, têm desempenhado um excelente trabalho na defesa da sociedade capixaba”, pontuou o deputado Euclério Sampaio, que é investigador de Polícia aposentado.

Conforme ressaltou o parlamentar, a Polícia Civil presta atividade de inteligência policial e de investigação à altura da confiança depositada pela sociedade.

O presidente do Sindicato dos Servidores Policiais Civis (Sindipol), Sindipol – sindicato que representa a categoria no Espírito Santo –, afirmou que os colegas de trabalho merecem o reconhecimento profissional da Assembleia Legislativa porque “doam a vida com sacrifício” nas atividades policiais. Ele pontuou também a necessidade de melhorias nos salários e nas condições de trabalho.

O policial civil aposentado Djalma Lemos (delegado), ao falar em nome dos homenageados, afirmou que já se considera um capixaba, pois migrou para o Estado em 1992.

“Fico feliz em receber esse reconhecimento público dos deputados do Estado onde decidi morar. Em nome de todos os colegas quero agradecer por esse momento”, disse Djalma Lemos.

Clique aqui para ver fotos da homenagem da Medalha Ewerton Montenegro. Aqui, mais fotos dos homenageados.

Homenageados com a Medalha Ewerton Montenegro 

Alci Figueiredo Cajueiro
Antonio Valadares Gaudio
Cristina Oliveira de Almeida
Emilio Hortleb Moreira Coimbra
Fabio Novais Servante
Henrique Couto Vidigal
Jorge Luiz dos Santos Valentim
Julio Cesar Oliveira Silva
Marcio Coelho Rodrigues
Marco Antonio de Souza Teixeira
Ricardo José da Silva
Sergio Augusto Mesquita

Homenageados com placas


Adilson Mendes Toledo
Alessandra Vieira Rodrigues
David Beiriz Loureiro
Djalma Lemos
Helio Martins
Jorge Emílio Leal
José Carlos de Oliveira
Julião Gonçalves Romeiro
Marcelo Renato Valle
Maria de Fátima Coelho
Maria Olita dos Santos
Mário Cesar de Souza Teixeira
Vladimir Martins Machado
Willians Bermudes Nunes


Homenagem reverencia memória do delegado José Gilberto Barros de Faria

Na quarta-feira (13/06) à noite, foi a vez de ser reverenciada a memória do delegado José Gilberto Barros de Faria - falecido em 2009 e primeiro a ocupar, em 1974, o cargo de Chefe de Polícia Civil do Espírito Santo.

Pela primeira vez o Parlamento capixaba realizou a entrega de medalha que tem o nome do delegado. A honraria é destinada a homenagear policiais civis e agentes penitenciários que se destacam no exercício das funções no Estado.

O deputado Gilsinho Lopes (PR), autor da Resolução 3.192/2012 que criou a Medalha Delegado José Gilberto Barros de Faria, destacou que o policial foi um homem honrado, que promoveu a justiça em seu trabalho como delegado e dirigente da Polícia Civil, onde ingressou em 1953 e trabalhou 41 anos.

Gilsinho Lopes enfatizou o empenho de José Gilberto de Faria na construção da sede própria da Polícia Civil, localizada na Reta da Penha, em Vitória.  Familiares do ex-chefe de Polícia estiveram na cerimônia. A filha, Maria Júlia Faria, usou a tribuna para agradecer a criação da medalha com o nome do pai. “É uma honra para todos nós esse reconhecimento oficial da Assembleia Legislativa a respeito da vida de José Gilberto Barros de Faria”, disse Maria Júlia (foto ao lado).

Diretor do Sindipol, Aloísio Fajardo cobra “desengavetamento” de projeto de lei sobre isonomia 

Durante o evento, Gilsinho Lopes e o diretor Financeiro do Sindipol, Aloísio Ernesto Dubok Fajardo – um dos homenageados com a Medalha Delegado José Gilberto de Farias –, pediram ao secretário de Estado da Segurança Pública e Defesa Social, coronel Nylton Rodrigues – presente na solenidade –, apoio no “desengavetamento” de projeto que tramitava na Ales na legislatura passada e que promovia isonomia salarial nas funções de Agente e de Investigador de Polícia.

Falando da Tribuna da Casa de Leis, Aloísio Fajardo ressaltou que a isonomia salarial é uma antiga reivindicação dos agentes, que desempenham as mesmas atividades dos investigadores, mas ganham menos.

O projeto da isonomia, segundo Gilsinho Lopes, seria votado no final da legislatura passada, em dezembro de 2014, quando o ex-governador Renato Casagrande já havia perdido as eleições para o governador Paulo Hartung.

O então articulador de Hartung na Casa, ex-deputado Paulo Roberto Ferreira, teria pedido para retirar a matéria de pauta, sob o argumento de que Hartung queria ser “o pai da criança”, ou seja, gostaria de sancionar a hipotética lei no lugar de Casagrande.

“Só que retiraram daqui (o projeto) e nunca mais voltaram com ele”, afirmou o deputado, pedindo ao secretário Nylton Rodrigues que ajude no sentido de convencer o governador Paulo Hartung a mandar a matéria para o Legislativo.


Entre os policiais civis homenageados com a Medalha Delegado José Gilberto de Farias, estão : Jânio Jacinto Araújo, Aloísio Duboc Fajardo, Ericson Pereira Santos, Delvano Andrade Alves, Paulo Mariano Pignaton e os delegados Walter Emilino Barcelos e José Lopes.

(Com informações dos portais da Ales e do Sindipol/ES)

 

Blog do Elimar Côrtes Copyright © 2011 -- Template created by O Pregador -- Powered by Blogger