quarta-feira, 31 de outubro de 2018

INTEGRAÇÃO DAS POLÍCIAS E PARCERIA COM AS COMUNIDADES AJUDAM A REDUZIR VIOLÊNCIA NA SERRA: Em 10 meses, município capixaba registra 102 assassinatos a menos

O município da Serra acaba de registrar mais um índice histórico na redução de homicídios. De 1º de janeiro até esta quarta-feira (31/10), são 102 assassinatos a menos em relação ao mesmo período do ano passado. É uma redução de 39%, de acordo com as estatísticas da Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social (Sesp) e  encaminhadas ao Observatório de Segurança da Secretaria de Defesa Social da Serra.

Nos dez primeiros meses de 2017 ocorreram 264 homicídios na Serra. Em 2018, o número caiu para 162. Em junho de 2017, o município da Serra apareceu na lista das 30 cidades mais violentas do Brasil, divulgada pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea). A cidade foi a única do Espírito Santo e da região Sudeste do Brasil presente na lista. A pesquisa do IPEA considera apenas municípios com mais de 100 mil habitantes e leva em conta as cidades com maior taxa de homicídio em 2015. Serra apareceu na 29ª posição, com 315 homicídios e 21 Mortes Violentas com Causa Indeterminada (MVCI) naquele ano.

Agora, vem a virada. Um dos fatores que contribuem para essa acentuada queda é o trabalho do Policiamento Comunitário na Serra, onde Polícias Militar e Civil e Guarda Municipal trabalham de forma integrada e, sobretudo, em parceria com as comunidades.

“São, até este momento, 102 vidas preservadas, uma centena de pessoas que não tiveram suas vidas, seus planos ou a oportunidade de mudanças interrompidas  pela violência”, destaca o secretário de Defesa Social, o coronel da Reserva Remunerada Jailson Miranda, que, enquanto esteve na ativa da PM, foi um dos mais incentivadores da Polícia Interativa, criada, ainda no final dos anos 80, pelo então capitão Júlio Cezar Costa – hoje coronel RR da PM e professor de Pós-Graduação na área de Segurança Pública –, e o coronel reformado Carlos Magno da Paz Nogueira.

 “Os esforços das Polícias Civil e Militar nas prisões de homicidas contumazes, nas operações de combate ao tráfico de drogas e a aproximação do poder público municipal com a comunidade na procura de soluções de problemas têm sido fatores preponderantes  na melhoria dos índices de violência no município da Serra”, completa Jailson Miranda.

“Junto a isso está se formando, via GGIM (Gabinete de Gestão Integrada Municipal), uma Rede de Promoção de Ambientes Seguros (Repas), comporta por grupos de trabalhos que têm como objetivo a solução de problemas nas questões relativas à segurança pública e social, integrando em ações  das secretarias de Meio Ambiente, Ação Social, de Saúde, Desenvolvimento Urbano, Fazenda, Mulheres e Direitos Humanos; Polícia Militar, Corpo de Bombeiros e Guarda Municipal, poder Judiciário e Ministério Público, entre outros”, afirma o secretário.

Ela destaca o papel do Gabinete de Gestão Integrada Municipal (GGIM) como promotor da integração e sintonia entre os órgãos de segurança pública das esferas federal, estadual e municipal atuantes no município da Serra, coordenado diretamente pelo prefeito da Serra, Audifax Barcelos.

Miranda explica que a partir do GGIM são gestadas ações e iniciativas para promoção de ambientes seguros, através dos Grupos de Trabalho com os seguintes propósitos para a melhoria da ordem publica: fiscalização de terrenos baldios, prevenção e repressão a invasões irregulares, operações e fiscalização de trânsito, combate ao descarte irregular de resíduos sólidos e fiscalização em bares e boates, fiscalização em ferros velhos, iluminação e limpeza pública, entre outros.

“Muitas das ações realizadas pela prefeitura não têm como principal objetivo a redução dos homicídios, porém promovem melhorias na qualidade de vida do cidadão serrano que contribuem para a queda desses delitos. Um exemplo é a construção de 17 creches desde o início da atual gestão, em 2013. Outro exemplo de melhoria que impacta a segurança pública foi a modernização no sistema de iluminação em 98% dos bairros da Serra, que tiveram as lâmpadas de vapor de sódio trocadas por lâmpadas de vapor metálico, que garantem maior luminosidade e consequentemente, maior segurança nas ruas”, destaca o secretário Miranda.

Ele lembra que as expectativas para o ano de 2019 são positivas, com tendência de que os índices de homicídios continuem em queda.

“A redução vem ocorrendo ao longo dos anos e tenderá a cair com as melhorias na área de segurança pública que deverá ser implantadas pelo Programa Estadual de Segurança Cidadã a ser iniciada sua implantação em novembro, conforme afirmou o governo do Estado”.

Entre as novidades para 2019, Miranda destaca a contratação de mais 64 agentes da Guarda Civil Municipal, que atualmente estão finalizando o curso de formação, e a implantação do Conselho Municipal de Segurança Pública, para fortalecer a aproximação entre a comunidade e os órgãos de segurança pública.

“Aperfeiçoando o trabalho, integrando e comunitarizando a segurança pública com apoio permanente do Executivo Estadual, a tendência é que a criminalidade continue a cair na Serra”, afirma Miranda.

Contribuição da Serra na redução dos homicídios dolosos no Espírito Santo

No comparativo do nº de homicídios dolosos de 01 de janeiro a 29 de outubro de 2018 em relação a 2017, o município da Serra se destaca por:

- Contribuir com 100 homicídios a menos quando comparado com 2017. Registrando 161 homicídios até esta data.

- Responsável por 64% da redução dos homicídios da RMGV, que registrou uma redução de 156 homicídios até esta data.

- Responsável por 37% da redução dos homicídios do ES, que registrou uma redução de 23% (271 homicídios) até esta data.

- Redução de 38% nos registros de homicídios do município em relação a 2017 e 31% a 2016.

 

Blog do Elimar Côrtes Copyright © 2011 -- Template created by O Pregador -- Powered by Blogger